Home / Artigos / Crítica – Os Guardiões da Galaxia

Crítica – Os Guardiões da Galaxia

Com um aposta arriscada em um grupo de heróis que o público alvo dos filmes da Marvel pouco conhece, o estúdio traz um filme pipoca que não se envergonha de ser assim! Risadas, ação, diversão, tudo isso em Os Guardiões da Galáxia.

Na trama, Peter Quill (Chris Pratt) era apenas um menino que acabara de perder a mãe quando é capturado por uma gangue de alienígenas conhecidos como Saqueadores. Vinte e seis anos depois, ele rouba uma esfera pertencente ao poderoso vilão Ronan, e passa a ser procurado por vários caçadores de recompensas.

http://www.overtice.com.br/wp-content/uploads/2013/08/Guardians-of-the-Galaxy3-700x260.jpg

Durante uma fuga na prisão, ele une forças com quatro “foras-da-lei”: Groot, uma árvore humanóide (Vin Diesel), a sombria e perigosa Gamora (Zoe Saldana), o texugo rápido no gatilho Rocket Racoon (Bradley Cooper) e o vingativo Drax, o Destruidor (Dave Bautista). Quando Quill descobre que a esfera roubada possui um poder incontrolável e destrutivo, o recém-formado grupo deverá proteger o objeto para salvar o futuro da galáxia.

O ponto mais forte do filme são seus personagens, brilhantemente construídos. O filme trabalha de maneira certa as particularidades de seus personagens, melhor até que os Vingadores, e ainda por cima explica de maneira brilhante e convincente porque eles são um grupo e como a amizade deles acontece.

http://www.aceshowbiz.com/images/still/guardians-of-the-galaxy04.jpg

E é impossível não comentar de como a dupla Rocky (voz de Bradley Cooper) e Groot (com a voz de Vin Diesel) roubam a cena em diversos momentos do longa metragem. A interação entre os dois é bem retratada, levando a uma cena emocionante durante o clímax do filme.

A trilha sonora, por sinal, foi um dos elementos que mais chama atenção do público. Através do walkman do protagonista, durante o filme são tocadas diversas músicas de sucesso dos anos 70 e 80 como “Hooked on a Feeling” e “I’m Not in Love” . Logo no início do filme, vemos o Senhor das Estrelas entrando em um calabouço, pegando o seu walkman e dançando ao som de “Come and Get Your Love”, entre bichos espaciais e uma caça ao tesouro, essa é a faixa que apresenta o tom do longa.

http://gizmodo.uol.com.br/wp-content/blogs.dir/8/files/2014/05/guardioes.jpg

Com uma fotografia de um espaço colorido e não dark,Guardiões da Galáxia acaba tendo certos elementos do épico especial Star Wars, principalmente pelas características de personagens: há o grandalhão forte (Chewbacca/Groot), a mulher forte (Leia/Gamora), o personagem pequeno e carismático (R2D2/Rocket Raccoon) e o anti-herói cheio de charme, uma nave bacana e bom humor (Han Solo/Peter Quill). Drax, por sua vez, é o estereótipo de personagem de “músculos”, sem o qual equipe nenhuma sobreviveu nos quadrinhos.

Apesar de tantos elogios sendo feitos, não que o filme seja perfeito, muito pelo contrário. A trama, por exemplo, ainda é um pouco boba e genérica demais, não sendo tão criativa. No entanto, isto não chega a ser um problema maior, já que o próprio filme não se leva a sério devido ao seu tom leve e descontraído predominando de tal maneira que, mesmo nos momentos mais dramáticos, há sempre uma atmosfera pouco carregada de tensão, sendo logo seguida por alguma situação cômica. No fim, a diversão acaba sendo garantida.

http://veja1.abrilm.com.br/assets/images/2014/2/204879/Cena-do-filme-Guardioes-da-Galaxia--size-598.jpg?1400696954
“A vida está nos dando uma chance. De fazer algo bom, algo de ruim. Melhor um pouco dos dois.” – Peter Quill

Infelizmente, é necessário comentar a expectativa quebrada com as cenas pós-créditos do filme, que não liga o filme com algum outro do Universo Marvel, e são apenas cenas de humor (a última, com uma referência a um certo “pato” bem antigo da Marvel). Vale a pena lembrar que este longa é o que menos se envolve com os filmes anteriores da Marvel, afinal, se um dia formos ver uma junção dos Guardiões com os Vingadores, temos muito chão até lá.

Divertido, com bons personagens, boas cenas de ação, fica a recomendação! Me desculpem X-Men, Capitão América e Homem-Aranha, mas os “heróis” do ano são eles: os Guardiões da Galáxia!

Sobre Gabriel (Expresso Nerd)

Nerd, blogger e youtuber. Futuro contador. Curto Marvel e DC e prefiro Star Wars à Star Trek. O que mais dizer?

Check Also

O evento épico de festas de fim de ano de começa em GWENT

A CD PROJEKT RED, criadora da série de jogos do The Witcher, anuncia um evento …