Home / Artigos / Análise: Uma decepção chamada Black Rock Shooter

Análise: Uma decepção chamada Black Rock Shooter

Porque não são 8 episódios de pura diversão, e sim 8 capítulos de puro e terrível sofrimento em formato de anime. (Post originalmente publicado em 20 de agosto de 2012).

Sabe quando você vai ver um anime com toda aquela esperança do mundo? Que mesmo começando ruim, você espera que ele melhore? Pois bem, Black Rock Shooter tirou toda a minha esperança em relação a franquia.

Black Rock Shooter era uma das maiores apostas no mercado de animes para 2011, porém assim como Sacred Seven (que é uma história para outro dia), o anime foi uma pura decepção para quem esperava anciosamente pelo anime, depois do regular OVA lançado anos atrás.

Produzido pelo estúdio Order, Black Rock Shooter teve um OVA lançado em 2009 e logo depois um anime para tv com 8 episódios, lançado no ano passado.

http://3.bp.blogspot.com/-Xxyc4gcCQag/Ty1Fuaco9zI/AAAAAAAADAc/ijUH1_TLKU8/s1600/black+rock+shooter+anime+episode+one.jpg

A História

A trama envolve uma garota chamada Kuroi Mato, que ao entrar em seu novo colégio acaba “conhecendo” uma das estudantes de sua classe chamada Takahashi Yomi, o porém é que parece haver algo interligado de algum jeito as duas. Enfim, por algum motivo Mato tenta a qualquer custo fazer uma amizade com Yomi. Mas as duas garotas vão encontrar um longa caminho de problemas que vão acontecer com a existência dessa relação.

Enquanto isso, em um mundo totalmente diferente, diversas “garotas guerreiras” travam batalhas com diferentes tipos de armas, em destaque uma das personagens chamada: Black Rock Shooter. De algum jeito, essas batalhas parecem estar ligado com o mundo real, e com os acontecimentos na vida de Kuroi Mato. 

Comentários Gerais

TÁ TUDO ERRADO, isso não computa, isso NÃO COMPUTA. Não há condição de se fazer algo tão porco como foi esse anime, mas para que você entende a respeito do que eu quero dizer, vamos para as partes técnicas:

Primeiramente, o que eu acho um dos poucos pontos bons do anime foi a animação, que deixa sim a desejar em vários momentos, principalmente no uso do CG, porém o formato em que os cenários das lutas do “segundo” mundo eram apresentados era muito legal, dando um visual bem diferente daqueles que somos acostumados a ver, sendo bem semelhante a Puella Magi Madoka Magica.

Porém como disse, o uso do CG chega a dar pena, as cenas onde os inimigos feitos por CG lutam DÓI os olhos de tão feio que fica, porém que fique claro uma coisa: a animação nos momentos de luta 2D funciona do jeito que deve, não é nada expecional, mas não chega ao ponto do momento onde o CG é utilizado.

https://www.youtube.com/watch?v=nPBUC1ZF6dE

Passando agora para a trilha sonora: mediana. Tanto as soundtracks jogadas durante os momentos de ação e etc, quanto a abertura (encerramento é o que mais se sai bem) são terrivelmente fracos e sem graça, mas isso acaba entrando  na questão de gosto. Por exemplo, a trilha sonora de Black Rock Shooter é um prato cheio para os fãs de Vocaloid (a abertura é cantada pela Hatsune Miku).

Agora, questões como animação fraca (o que pode ser baixo orçamento, mas eu acho difícil por ser um anime do noitaminA) e trilha sonora (que vaí de gosto a gosto) não são nem parte do verdadeiro problema de Black Rock Shooter, porque o roteiro do anime é totalmente jogado ao ar (você passa literalmente o anime inteiro tentando entender a ligação entre os mundos) e te deixa muito confuso no início da trama, te jogando várias e várias informações na sua cara, fazendo você ficar mais perdido ainda.

https://www.youtube.com/watch?v=8WNoIL2Rf70

Os personagens então nem se falam: São chatos, chorões, criancinhas, super-dramáticas e extremamente exagerados (a ponto de se jogarem de uma escada por inveja e só “machucarem” a mão).

As garotas do anime são bem irritantes e choronas, qualquer coisinha que acontece elas tem um motivo para chorar, e o pior de tudo:  o sentimentalismo da série é MUITO forçado, o diretor (ou seja quem lá fez essa droga de roteiro) joga na sua cara a seguinte mensagem “Sinta pena delas e chore junto”, mas isso é díficil quando se está acompanhando personagens que chatos que reclamam de tudo.

http://www.animenation.net/blog/wp-content/uploads/2011/10/BRS_TV_PV.jpg

Vale a pena?

Um anime a mais no seu “currículo” sempre é bom, afinal vivemos tanto de experiências ruins quanto de boas, porém eu duvido que você se orgulhe de ter assistido Black Rock Shooter.

Eu não estou por dentro do histórico de trabalhos do estúdio Order, mas eu tenho certeza que uma franquia como BRS (que deve e poderia vender muito mais) não merecia um péssimo trabalho como esse.

Infelizmente, ainda há alguns que gostam do anime (geralmente por curtir muito essa questão de Vocalid e etc). Quer tenta assistir? Vá, já que são apenas 8 episódios, mas não diga que eu não avisei.

Sobre Gabriel (Expresso Nerd)

Nerd, blogger e youtuber. Futuro contador. Curto Marvel e DC e prefiro Star Wars à Star Trek. O que mais dizer?

Check Also

O evento épico de festas de fim de ano de começa em GWENT

A CD PROJEKT RED, criadora da série de jogos do The Witcher, anuncia um evento …